Principais tendências de crescimento do mercado de mídia brasileiro e latino-americano

Principais tendências de crescimento do mercado de mídia brasileiro e latino-americano

Demos uma olhada em algumas estatísticas recentemente divulgadas por diversas fontes e observamos um crescimento expressivo em diversas áreas.

Jornais
Segundo uma pesquisa recente da Associação Mundial de Jornais e Editores de Notícias (WAN-IFRA), as receitas publicitárias dos jornais da América Latina cresceram 9,1% em 2012 — maior crescimento registrado em todo mundo. Em contraste, muitas outras regiões registraram queda nas receitas de anúncios veiculados por jornais em 2012, entre as quais as da América do Norte (7,6%), Leste Europeu (5,6%), Europa Ocidental (3,4%) e Austrália/Nova Zelândia (8,3%).

Revistas
De acordo com o relatório Global Entertainment and Media Outlook 2013-2017 da Price WaterhouseCoopers, as revistas crescerão a uma taxa de crescimento ajustada de 7% ao ano ao longo desse período.

TV por assinatura
Um relatório recente do LAMAC (Consejo Latinoamericano de Publicidad en Multicanales) indicou que 55% dos latino-americanos têm TV por assinatura atualmente, contra 51% em 2012 e 44,8% em 2011. Os países com maior penetração de TV por assinatura são Colômbia (84%), Argentina (83%), Chile (60%), México (44%) e Brasil (40%). O México experimentou um aumento significativo no número de assinantes no primeiro trimestre de 2013 e está prestes a alcançar a marca dos 14,5 milhões, não muito atrás da audiência de TV por assinatura do Brasil, de 16,97 milhões

Internet
No seu relatório Futuro Digital Latinoamerica, a comScore indicou que a número de usuários de internet na América Latina cresceu 12% em 2012, o que representa um crescimento maior do que o registrado em qualquer outra região do mundo. Além disso, os internautas latino-americanos estão passando, em média, mais de 10 horas por mês por usuário em redes sociais, mais que o dobro da média mundial.

Dispositivos Móveis
A empresa Informa Telecoms & Media prevê que a América Latina terá 742 milhões de assinantes de internet móvel e cerca de 141 milhões de conexões de smartphones até o final de 2013. No Congresso Mundial de Telefonia Celular, realizado em fevereiro de 2013, César Alierta, presidente da gigante das telecomunicações Telefónica, afirmou que acredita que a penetração de smartphones na América Latina chegará a 43% até 2016. De acordo com o IDC, mais de 81 milhões de smartphones serão vendidos. Essa rápida adoção de dispositivos móveis gerará diversos impactos na América Latina:

  • A empresa Tata Consultancy Services projeta um aumento de 35% nas transações móveis realizadas na América Latina entre 2012 e 2015
  • A Federación Latinoamericana de Bancos informou recentemente que 18 milhões de latino-americanos fazem transações bancárias on-line atualmente e que até 2015 mais de 140 milhões deles estarão usando esse recurso
  • A eMarketer prevê um aumento de 85% nos investimentos em publicidade móvel na América Latina em 2013, seguido de um aumento adicional de 95% em 2014, de modo que em 2016 esses investimentos devem totalizar US$ 374 milhões na região: 15,5 vezes o total registrado em 2011 (US$ 24 milhões)
  • O mercado da internet móvel crescerá explosivamente. A Ericcson prevê que o Brasil terá 350 milhões de assinantes de internet móvel em 2018 e, no mesmo ano, o México terá 150 milhões, a Argentina 70 milhões, a Colômbia 65 milhões, o Chile 50 milhão e o Peru 40 milhões de assinantes móveis

Para saber como podemos ajudá-lo a alcançar consumidores latino-americanos por meio de campanhas de mídia de todos os tipos, entre em contato conosco.

Sobre Veronica Lizama@USMediaConsulting.com

Veronica Lizama é a Diretora de Vendas Publicitárias do Departamento de Mídias Off-Line da US Media Consulting — responsável pelo desenvolvimento de campanhas de mídia para televisão, jornais, revistas, rádio e publicidade exterior.

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Faça um comentário